Elo – 01/08/2021

Entrada

1. Um dia escutei teu chamado
Divino recado batendo no coração
Deixei deste mundo as promessas
E fui bem depressa no rumo da tua mão

Tu és a razão da jornada
Tu és minha estrada, meu guia, meu fim
No grito que vem do teu povo
Te escuto de novo, chamando por mim

2. Os anos passaram ligeiro
Me fiz um obreiro do reino de paz e amor
Nos mares do mundo navego
E às redes me entrego
Tornei-me teu pescador

Ato penitencial

PR: Senhor que viestes salvar
os corações arrependidos.

AS: Piedade, piedade, piedade de nós (bis).

PR: Ó Cristo que viestes chamar
os pecadores humilhados.

PR: Senhor, que intercedeis por nós,
junto a Deus Pai que nos perdoa.

Salmo responsorial

Apresentação das oferendas

1. Os dons que trago aqui
são o que fiz, o que vivi.
O pão que ofertarei,
pouco depois comungarei.
Assim tudo o que é meu,
sinto também que é de Deus.

Esforço, trabalhos e sonhos,
o amor concreto e feliz deste dia.
Por Cristo, com Cristo e em Cristo,
tudo ofertamos ao Pai na alegria.

2. Jesus nos quis chamar
para O seguir e ajudar.
E aqui nos vai dizer
como servir e oferecer.
Deus pôs nas minhas mãos
para eu partir com meus irmãos.

Comunhão

1. Vejam: Eu andei pelas vilas,
Apontei as saídas,
como o Pai me pediu.
Portas, eu cheguei para abri-las
Eu curei as feridas
como nunca se viu

Por onde formos também nós, que
brilhe a tua luz! Fala, Senhor, na nossa voz,
em nossa vida! Nosso caminho
então conduz. Queremos ser assim!
Que o Pão da Vida nos revigore no
nosso Sim!

2. Vejam: Fiz de novo a leitura
Das raízes da vida,
que meu Pai vê melhor.
Luzes, acendi com brandura.
Para a ovelha perdida
não medi meu suor!

3. Vejam: Procurei bem aqueles
Que ninguém procurava
e falei do meu Pai.
Pobres, a esperança que é deles
Eu não quis ver escrava
de um poder que retrai!

4. Vejam: Semeei consciência
Nos caminhos do povo,
pois o Pai quer assim.
Tramas, enfrentei prepotência
dos que temem o novo
qual perigo sem fim!

5. Vejam: Eu quebrei as algemas
Levantei os caídos,
do meu Pai, fui as mãos.
Laços, recusei os esquemas.
Eu não quero oprimidos,
quero um povo de irmãos!